Top 10 do Universo Alternativo!


*Tira as teias*. Cof cof... Quanto tempo não? Eu sumi, eu sei. Talvez foi o maior período de hiato. Não prometo que irei voltar, porém darei o meu máximo? Claro! Enfim foi uma explicação bem mal-feita, mas vamos lá rsrs. 2016 está acabando (ainda bem) e que ano meio agridoce, não acham? Muitas mortes marcantes, algumas coisas legais nesse meio, crises financeiras e etc. E para tentar dar um up positivo, a Jaque do blog 4sphyxi4 teve a ideia de fazer um top 10 com os momentos mais marcantes para cada blogueira. A minha lista não será de ordem decrescente, ou seja, do menos importante para o mais importante. Prefiro deixar assim, pois cada elemento teve uma importância diferente para mim. Vamos lá?

1 – Formatura

E sim, 2016 veio e foi o ano da minha formatura. Para quem não sabe, eu sou jornalista. Seria muita injustiça eu não colocar este momento tão especial para mim e para minha mãe principalmente. É raro ver minha mãe ficar emocionada e ela ficou tão orgulhosa de mim! Foi um dos momentos mais emocionantes e felizes da minha vida, de longe. Até hoje não tenho as palavras certas para descrever essa noite mágica!

2 – Fotografia

Apesar de não ter muitos posts sobre o assunto aqui no blog, se você visitar meu Flickr saberá que eu fiz bastante fotografia esse ano. E modéstia à parte eu dei uma boa evoluída. Obviamente, cada dia é um aprendizado. Graças a Deus, Universo, etc consegui comprar um flash e aos poucos vou apanhando e aprendendo com ele. Graças a um amigo, o Jefferson, eu consegui alguns freelances e é muito bom poder pegar a prática no pesado mesmo. E espero sempre melhorar cada vez mais.

3 – Show do Iron Maiden.

Eu não poderia esquecer este momento tão mágico na minha vida. Poder ver pela segunda vez o show da minha banda favorita é algo muito recompensador. Ainda mais que foi outra experiência: o primeiro concerto foi no Rock in Rio. E no festival nem todo mundo é fã do Iron Maiden, nem todo mundo foi assisti-la. Ok, foi um ótimo show, mas eu deveria ter a experiência de ver um show solo da banda. E aconteceu este ano! E foi mágico, foi incrível! Primeiro: amei o The Book of Souls. Segundo: O meu player 2 estava comigo! E foi o primeiro show dele. Terceiro: nós fomos de pista, então a gente podia ver os caras! Foi uma experiência indescritível.

4 – Star Wars.

E isso vai além de Rogue One! Infelizmente, nós fãs, fomos pegos de surpresa nesse final de ano com o falecimento da Carrie Fisher, a General Organa a.k.a. Princesa Leia. Um fato que ainda não caiu a ficha para mim. Fora esse fato triste, coisas boas aconteceram comigo em relação a saga: eu estou me inserindo mais no Universo Expandido ao ler o Kenobi – que tem análise literária – e na Trilogia Thrawn, que é fantástica. E claro, tenho que dar um espaço para o filmaço que Rogue One é! Que introdução para uma das maiores sagas do cinema, senhoras e senhores! E graças ao player 2 que eu posso hoje usufruir de todo esse universo fantástico que saiu da mente do George Lucas!

5 – Séries.

Eu preciso falar sobre as séries aqui no blog. E pretendo fazer isso ano que vem? Mas é claro! Este ano posso dizer que assisti a muitas séries, graças a Netflix. House of Cards, Brooklyn Nine-Nine, The Get Down, Luke Cage, That’s 70 Show, Chewing Gum, Supernatural e muitas outras trouxeram várias risadas, lágrimas, alguns sustos. Mas o principal: fiquei bastante entretida.

6 – E falando em séries... Black Mirror!

Essa série com toda a certeza confundiu a minha cabeça! Me fez refletir demais sobre como eu uso a tecnologia, como eu lido com as redes sociais. Além do entretenimento, toda série, filme traz a mim bastante reflexões! E Black Mirror, foi nossa! Um tapa na minha cara, sinceramente. É triste ver como o comportamento humano faz com que a tecnologia seja usada de forma tão leviana. Como a nossa sociedade está virando algo mais doentio do que nunca. Como a gente tem – me incluo nessa – um quê de White Bear com uma pitada de Nosedive. É bem triste, na verdade. Apesar de ainda ter esperança de que as coisas vão melhorar, mesmo com toda essa enxurrada de coisas negativas.

7 – Música!!!

2016 foi um ano de grandes descobertas musicais, a maior parte foi o player 2 que me mostrou. Devo destacar Myrath que sinceramente foi o meu maior vício este ano. Eu passei um mês completo ouvindo o cd “Legacy” e pretendo trazer as minhas impressões sobre esse disco maravilhoso. Outras bandas que conheci algumas por conta própria, outras por indicações foram: Sister e Nightmare. Além disso poder ouvir alguns lançamentos como do Kansas, como o excelente “Prelude Implicit” e “The Holographic Principle” do Epica. Enfim, foi um ótimo ano para adicionar mais bandas e cds ao meu histórico musical!

8 – O Blog.

Pode parecer um pouco contraditório e até concordo. Mas voltar a ter um blog foi uma das coisas que eu me propus a fazer esse ano. Ok, não fui a pessoa mais fiel em manter uma média digna de postagens, mas eu voltei a algo que me fazia muita falta, que era escrever. Como no primeiro texto do Querido Diário, ainda enfrento demais a insegurança de escrever sobre alguma coisa. Tenho medo de não ser objetiva. Mas prometo a mim mesma e a quem me lê, que tentarei ser mais presente na blogosfera.

9 – Cabelo!

Há um ano, mais precisamente no dia 9 de dezembro de 2015, eu fazia o Grande Corte. Passei pela transição, graças as tranças e depois de muita reflexão, leitura, preparação psicológica... Eu cortei as partes lisas e aprendi a ter uma redescoberta. Eu sei que para muitas pessoas, pode parecer algo bastante fútil falar sobre cabelo. Mas para mim foi como um renascimento. Como muitas brasileiras, fiz parte de um gigantesco grupo que aprendeu desde criança que o cabelo crespo era “ruim”, “duro”, “que dá muito trabalho” e outros nomes pejorativos. Entretanto, ao fazer o GC eu percebi que:
a) ele não dá tanto trabalho
b) eu aprendi a cuidar dele e isso me fez desenvolver a auto-estima.
c) cabelo cresce.
E além desses fatores, com essa nova fase, eu descobri que poderia descolorir sem tanto medo assim. Há quase um ano eu estou com o cabelo roxo e é só alegria. O meu cabelo crespo, meu black me fez perceber que eu precisava desconstruir muita coisa. E sinceramente? Me arrependo de não ter feito antes. De verdade!

10 – The Last of Us.

Lembrando que: esse top 10 não foi em ordem decrescente, ou seja, do menos importante para o mais importante. E sim do que eu fui lembrando. E como eu poderia esquecer deste jogo que é literalmente o jogo da minha vida! Acredito que seja digno de explicar que existe todo um hype em cima de The Last of Us. O primeiro contato que tive com o jogo foi através do NerdPlayer (do canal Jovem Nerd), onde o próprio JN dizia que era o jogo da vida dele. Confesso que achei de um exagero sem tamanho à época. Contudo, ano passado tive a primeira oportunidade de jogar – com o meu player 2 – como sempre. Mas o meu ps3 deu um problema e tivemos que adiar. Finalmente neste ano, nós voltamos a jogar... E senhoras e senhores, que jogo! Foi o jogo que me fez ficar emocionada e eu passei a entender todo o hype. Obviamente eu e o Bruno estamos na expectativa para a segunda parte. E eu não poderia deixar de citá-lo aqui!

Bônus:

Decidi fazer uma mini-lista com outras coisas legais que rolaram, mas será mais curto.

- Conheci o Guilherme Briggs.
- Fiz três de namoro. Três anos e um mês, hoje.
- Amei a Rio 2016.
- Fiz alguns looks do dia no meu instagram.
- Comecei um curso de edição de vídeo.
- The Walking Dead é legal!
- Fui na piscina de bolinhas.

E este foi o meu top 10! Apesar da grande carga negativa que foi este ano, ter feito essa lista me fez ver que coisas positivas aconteceram também. Principalmente na minha vida, mesmo com alguns problemas aqui e ali.

Links participantes (postarei com os links já direcionados):
This is my world
Lady Dark's
4sphyxi4
Panzoca
Alternativa GG

© Admirável Inconstância - 2016. Todos os direitos reservados. Criado por: Thamyris Aquino. Tecnologia do Blogger. imagem-logo